O Programa Espacial da UE proporciona uma forma abrangente, eficiente e rentável de quantificar os impactos industriais e ambientais do coronavírus. Desde o início da crise, os satélites da UE têm vindo a monitorizar os congestionamentos do tráfego nas fronteiras internas da UE e a cartografar as instalações médicas, os hospitais e outras infraestruturas críticas. Graças a estes dados e à inteligência artificial, as autoridades públicas a nível da UE e a nível nacional dispõem de modelos que lhes permitem compreender melhor a situação de emergência e equacioná-la de forma mais eficiente.

O Programa Espacial da UE oferece soluções para várias questões: permite salvaguardar a saúde pública graças ao Galileo (o sistema de posicionamento mais preciso do mundo), monitorizar a forma como cumprimos o Pacto Ecológico graças ao Copernicus (o melhor sistema de observação da Terra da sua classe) e assegurar um canal de comunicação seguro para os Estados-Membros.

  • Partilhe